Hotéis na Itália

cremona

Cremona: Dicas do que ver, fazer e comer

Cremona é uma cidade linda. Localizada na Lombardia, a cerca de 100km de Milão e a 70km de Parma e Mântua, é um daqueles lugares perfeitos para passar uma ou duas noites. Seu centro histórico é pequeno, compacto, agradável para um passeio tranquilo.

Mas além de sua beleza, Cremona também é a cidade da arte, da música, da cultura e da gastronomia. Por onde passamos, encontramos vitrines repletas de torrones, lojas especializadas em violinos, bem como ateliês de artesãos que realizam esses instrumentos musicais. Isso porque foi em Cremona, no século XVI, que nasceu a arte de produzir violinos com Andrea Amati, posteriormente com Guarneri, e enfim, com o mais importante de todos, Antonio Stradivari, no século XVIII. De fato, há várias estátuas de Stradivari pela cidade!

Enfim, aqui vão algumas dicas para um passeio em Cremona.

 

Explorar o centro histórico

Antes de tudo, aproveite para passear pelas ruas tranquilas de Cremona e visite os elegantes palácios que pontuam o centro da cidade, como o Palazzo Cittanova e o Palazzo Trecchi. Vambém encontrará algumas igrejas interessantes, como a Igreja de Santo Agostinho, com uma esplêndida pintura de Perugino, e a pequenina Igreja de São Omobono, que é padroeiro local. Ela tem uma fachada simples, mas dentro há alguns afrescos espetaculares.

Uma das vantagens desta cidade é que você nunca se perde. O segredo, se você precisar se orientar, é procurar a Torre Torrazzo!

 

Visite a Catedral

A Catedral de Cremona é considerada um dos edifícios religiosos mais impressionantes do norte da Itália. Além disso, ela tem o apelido de “Capela Sistina do Norte” por causa da incrível série de afrescos e pinturas que decoram seu interior com histórias da vida da Virgem Maria e da Paixão de Cristo.

O corpo principal da catedral é do século XII. A fachada em arcadas foi adicionada durante o Renascimento.

 

Catedral de Cremona
Afrescos da nave principal da Catedral de Cremona

 

Subir até o alto do torrazzo

O Torrazzo é o símbolo de Cremona. Com seus 112m de altura, ela é a torre do sino do século XIII do Duomo de Cremona. Na verdade, com esta altura, o Torrazzo é considerada uma das torres medievais mais altas do mundo.

Cremona
Você vira uma esquina e lá no fundo está ele, o Torrazzo.

 

De fato, onde quer que você esteja na cidade, consegue vê-lo no horizonte e é um bom ponto de referência durante seu passeio. No 4º andar há um enorme relógio astronômico, com mais de 8m de diâmetro, maior até mesmo que o do Big Ben de Londres.

Cremona
Foto de Luca Bravo no Unsplash

 

Para ir até o alto, você terá que enfrentar 502 degraus. No entanto, a vista da cidade, dos arredores e até o rio Po, vale o esforço.

 

Desfrute de uma grande experiência culinária

Come-se divinamente em Cremona e há alguns pratos bastante originais. O rei das mesas locais é o gran bollito, um prato feito com diferentes tipos de carnes cozidas e servido com mostarda cremonese, um condimento doce picante especial que contém uma mistura de grandes pedaços de frutas em conserva. Outros produtos tradicionais incluem Salame Cremona IGP (um tipo de salame temperado com alho e especiarias) e queijos saborosos como Provolone Valpadana e Salva Cremasco.

Em relação às massas, não pode faltar o marubini, uma massa recheada com carne e cozida no caldo de 3 diferentes carnes. Fantástico!

“Marubini” é um prato típico de Cremona. Trata-se de uma massa recheada com carne, cozida em um caldo feito com outros 3 tipos de carne (boi, vitela e frango). É bom demais!

 

Além disso, provei o risotto de torrone! Isso mesmo, um risoto de queijo com pedacinhos de torrone. Posso garantir que o contraste doce e salgado era equilibrado, fenomenal.

Risotto al torrone
Uma sobremesa feita com torrone.

 

Obviamente não pôde faltar sobremesas à base de torrone! Mas se você não é fã deste doce e prefere chocolate, experimente pan cremona, um bolo com sabor de amêndoa doce coberto com chocolate meio amargo.

 

Empaturre-se de torrone

Segundo os habitantes de Cremona, o famoso doce italiano vem de sua cidade. Diz a lenda que esta iguaria foi feita especialmente para o casamento de Bianca Maria Visconti e Francesco Sforza, o duque de Milão, como parte do banquete. Era feito de amêndoas, mel e clara de ovo e modelado a partir da forma do Torrazzo, que naquela época se chamava Torrione. Portanto, seria esta palavra a originar o nome torrone!

É por isso que todos os anos Cremona celebra o festival do torrone, onde se imita o banquete de casamento. Durante o festival, uma das praças da cidade fica repleta de mesas compridas cheias de torrone.

Cremona
Os stands de torrone durante o Festival do Torrone de Cremona. Ele acontece entre os meses de outubro e novembro.

 

Sem dúvida uma visita a Cremona não estaria completa sem provar este doce. Além disso, não deixe de passar pela Sperlari (Via Solferino, 25), uma pequena loja aberta em 1836 por Enea Sperlari e que vende outras especialidades de Cremona além do torrone. Além dela, outra doceria história é a Vergani, aberta em 1881.

Loja da Vergani no Corso Matteotti, 112

 

Visite a oficina de um luthier

Se você realmente quer conhecer de perto a arte da fabricação dos violinos de Cremona, eu recomendo visitar uma oficina de um luthier.

violinos de cremona
A oficina de um luthier em Cremona.

 

Felizmente há muitas na cidade e não vão faltar opções para você escolher. No entanto, este tipo de visita deve ser organizada com antecedência.

Por isso, é possível reservar uma visita a uma oficina de um luthier de Cremona através desta página AQUI. Preencha o formulário e você receberá uma resposta com as oficinas disponíveis para visita na data indicada.

 

Museu do Violino de Cremona

Cremona

É apaixonado por músiva ou gostaria de saber mais sobre a história do violino? O Museo del Violino é um excelente museu dedicado a Stradivari e seus colegas fabricantes de violino, incluindo Amati e Guarneri.

Violinos realizados por Antonio Stradivari

 

Além disso, frequentemente acontecem concertos de violino no auditório do museu. O Museu dos Violinos de Cremona funciona de terça a domingo, das 10 às 18h. Clique AQUI para ver preços e disponibilidade de bilhetes.

 

Cremona pode ser uma ótima opção de bate e volta a partir de Milão! A viagem dura entre 1h e 1h30, dependendo do trem escolhido. Recomendo sair de Milão de manhã cedo e voltar à noite.

cremona

Onde ficar em Cremona

Selecionamos algumas acomodações para que você possa vivenciar o encanto da cidade da melhor maneira possível:

De qualquer forma, veja o mapinha abaixo com todas as acomodações de Cremona. É só clicar na opção que mais lhe interessa!



Booking.com

Como chegar a Cremona

É muito fácil chegar a Cremona de trem. Além disso, a estação fica bem próximo do centro, dá para ir a pé.

Por outro lado, se você estiver de carro, busque um hotel com estacionamento ou convencionado com algum, pois é proibido circular de carro no centro histórico. Apesar disso, pouco antes de chegar ao centro, há um grande estacionamento e de lá até o centro é um pulo. Os aeroportos mais próximos são o de Milão Linate e Bergamo Orio al Serio.

Gostou? Então compartilha!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Conteúdo protegido!!